Enchentes na Alemanha em 1882 e 1888: Doações feitas ao Consulado Alemão em Campinas

No mês de julho de 2021, ao redor do mundo muitas pessoas se entristeceram e solidarizaram com as vítimas das enchentes da região do Reno no noroeste da Alemanha. Para quem tem pesquisado sobre a vida dos imigrantes alemães em São Paulo através do saudoso Germânia, esse desastre os remete a duas outras enchentes de grandes proporções amplamente noticiadas naquele jornal nos anos de 1882 e 1888.

As pessoas naqueles dias não tinham as mesmas facilidades que temos hoje em tempos de internet, com notícias e imagens disponíveis em tempo real, assim como a habilidade de se solidarizar instantaneamente com mensagens de apoio e doações diretamente de seus celulares. Porém os alemães de São Paulo do fim do século XIX, ainda assim, mantinham-se conectados à Alemanha, não apenas culturalmente, mas também acompanhando as notícias através do jornal no seu idioma e engajando-se com seu consulado local, nesse caso o Consulado Imperial da Alemanha em Campinas, para onde diligentemente suas doações eram destinadas.

Dentre as notícias sobre a enchente de 1882 e 1888, destacamos as seguintes publicadas no Germânia:

Germania 8 de fevereiro de 1882

Para as vítimas da inundação.

De Rio Claro, o pastor J. Zink nos escreve: “O renovado apelo pela ajuda com aqueles que na sua terra natal foram tão atingidos por uma enchente essa segunda vez, me fez decidir rapidamente por organizar uma arrecadação aqui, já que há muito tempo esperei em vão que alguém o fizesse. Posso informá-los que a lista ontem já registrava 720$500, e espero que mais seja acrescentado nos próximos dias etc.”

Também recebemos: 12$ do Sr. Jul. Mllr.  arrecado pelos alemães em Ytú; 100$ da Fazenda do Sr. João Rehder em S. Bárbara, de seus trabalhadores a saber: Hans Forster 5$, Georg Forster 5$, Heinrich Forster $5, Willi. Friedrichsen $5, Carl Schmidt $5, Schali Lassen 5$, Luiz Pires d’Almeida 5$; 3 filhos do Sr. Rehder cada 5$ e dele mesmo 50$.

Somos informados por Campinas que lá também existe uma lista de arrecadação para ajuda as vítimas da enchente. Foram coletados 345$500, dos quais 329$400 (=600 marcos) já foram enviados ao Ministério das Relações Exteriores em Berlim. É com particular alegria que registramos tais atos de generosidade e amor fraterno.

Germania 14 de fevereiro de 1883

Para as vítimas da inundação também recebemos:

De M. Th. Schi. 6$, H. A. Ktz. 5$; da Fazenda Barreira região de Caldas, pelo Sr. Wilh. Rehder foram recolhidos 122$, dos honoráveis senhores a saber: Fritz Mühlbach 2$, R. Lanatowitz 5$, Herm. Rehder 5$, A. Tilgner 2$, H. Steckelberg 10$, L. Bieling 5$, A. Müller 5$, P. Hansen 10$, O. Siermann 2$, P. Rinke 1$, H. Karg 2$, Louis Lanatowitz 3$, Joh. Kempe 2$, Ernst Vogt 5$, Jos.Kempe 5$, Jos.Janef 10$. Joh. Bromann 3$, Leonh. Sorg 5$, Antonio Debrit 5$, Antonia Albes 2$, Nic. Hinz 5$. Jos. Rinke 3$, Dom. Dias 2$, Wilh. Rehder 20$; de acordo com N. 11 e 12 d. Bl. as quantias recebidas totalizaram 300$ e foram entregues ao Consulado Imperial da Alemanha.

A Redação

Germania 14 de abril de 1883

Carta de agradecimento. O estimado cônsul da Alemanha em Campinas, o Sr. Franz Krug, no dia 6, recebeu uma carta ministerial oficial em nome do Chanceler do Reich, assinada pelo Conde v. Hatzfeld, na qual é certificado o recebimento de uma doação de 600 marcos, fruto da arrecadação organizada em Campinas pelo Sr. R. Engelke para a Alemanha inundada. É ainda observado que o Sr. Hatzfeld não deixou de levar isso ao conhecimento de Sua Majestade, que expressa o seu grande agradecimento aos estimados doadores no Brasil, que demonstram sua calorosa solidariedade com o sofrimento de seus irmãos alemães.

Germania 26 de maio de 1888

As doações recebidas até agora pelo Consulado Imperial da Alemanha local para as inundações nas regiões ribeiras alemãs, no valor de 986$800, foram transferidas hoje no curso de 493 réis para 2000 marcos para a comissão executiva do comitê em Berlim. A lista de assinaturas ainda está disponível no consulado para contribuições futuras.

Germania 9 de junho de 1888

Contribuições recebidas para apoiar a vítimas das inundações na Alemanha:

Arrecadação de acordo com a última lista

Recolhido de S. João da Boa Vista

através Sr. José Jahnel: 58$000

menos postagem. 2$000

56$000

De Pirassununga, coletado através do

Sr. Gustav Beck: 76$000

menos postagem ferroviária. $500

75$500

Do professor Voss em Araras,

o restante da arrecadação foi de 4$000

De Araraquara,

recolhido pelo Sr. João Steinle: 24$000

Total: 389$500

Lista de Assinaturas de São João da Boa Vista

Lista de Assinaturas de Pirassununga

Lista de Assinaturas de Araraquara

O cônsul alemão local também recebeu quatrocentos mil-réis da colônia alemã em Sorocaba, que foram arrecadados lá pelo Sr. Theodor Kaysel em benefício das vítimas das regiões inundadas na Alemanha, e o dinheiro será enviado no próximo correio, assim como o recebido anteriormente e enviado ao presidente do Comitê Central em Berlim.

Campinas.

As listas de assinaturas de contribuições em apoio aos compatriotas afetados pelas inundações na Alemanha estão disponíveis com os seguintes senhores:

Alberto Müller, Hempel & Co. Success., Frederico Mensen, J. U. Keller-Frey e o professor Pedro Jacob

Germania 20 de junho de 1888

Contribuições recebidas para apoiar a vítimas das inundações na Alemanha:

Arrecadação de acordo com a última lista 410$500

Da Rocinha, recolhido pelo Sr.

Carlos Mattenhauer 31$000

Da paróquia de Friedburg na região Campinas,

recolhido pelo Sr. Pastor Zink 53$500

Coletado por Pires em Limeira

pelo Honorável Sr. Pastor Müller 40$000

De Rio Claro, coletado por;

Sr. O. Jordan, 42$000

o honorável Sr. pastor Zink e L. F. Barthmann 266$500

Do Sr. Aug. Treichel, Ytú. 5$000

Do Sr. Gust. Dressier, Santa Cruz das Palmeiras 2$500

Do Sr. Henrique Krempel, da Santa Cruz das Palmeiras 2$500

Total: 853$500

Lista de Assinaturas de Friedburg

Lista de Assinaturas da Rocinha

Lista de Assinaturas do Pires

Lista de Assinaturas de Araraquara

Com tantas doações destinadas à Alemanha através do consulado alemão em Campinas, fica clara a relevância da comunidade alemã no interior de São Paulo naquela época. É, portanto, plausível assumir que uma grande quantidade desses imigrantes alemães, dado o interesse em ajudar os seus compatriotas no império Alemão, havia certamente feito sua matrícula consular na região.

Assim como noticiado aqui, infelizmente as matrículas consulares de Campinas foram perdidas pelo governo alemão, e dessa forma aqueles alemães que foram fiéis a sua terra natal, hoje injustamente não tem suas cidadanias reconhecidas pelas autoridades alemãs.

One thought on “Enchentes na Alemanha em 1882 e 1888: Doações feitas ao Consulado Alemão em Campinas”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.